domingo, 30 de novembro de 2008

III Corrida das Bandeiras

Neste final de semana ocorreu a terceira edição da Corrida das Bandeiras. O Tô Correndo estava mais uma vez presente com o Walter, Elmar e eu, infelizmente desta vez sem fotos por puro esquecimento do repórter fotográfico. Vamos torcer para que a organização disponibilize algumas.

Organizada pelo Exército e pela Fit Fam, a corrida foi impecável: tudo, absolutamente tudo funcionando azeitado desde as inscrições (e-mails circulando à vontade), distribuição de kits (starter e finisher), chips, lanche, guarda-volumes, palco para premiação orientação e proteção ao longo de todo o percurso, postos de hidratação (3, 6 e 8 km), ambulâncias (4!). A camisa e a bela medalha foram acompanhadas de boné, coisa que não costumo ver. Detalhe: o valor da inscrição foi de apenas R$ 15,00.

A previsão meteorológica de chuva não se confirmou (graças a Deus, pelo que se lerá adiante) e o tempo, apesar de quente, não atrapalhou, pois o percurso permitiu algumas sombras no trecho de mata.

Para os atletas, a única dificuldade ficou por conta do percurso. A parte inicial (primeiros 7 km) foi realizada em trecho não asfaltado. Buracos, raízes de árvores e pedras soltas fizeram com que a energia dos atletas fosse dividida entre a corrida em si e o risco de uma queda. Tive a oportunidade de ver ao menos um atleta ser socorrido por ambulância (aparentemente, apenas um pé torcido), mas ouvi muitos relatos de gente se desequilibrando e “quase” torcendo o pé também.

O poeirão do barro seco entrou à vontade por narinas e boca numa respiração já castigada pelas ladeiras, curtas e numerosas, que obrigaram constantes quebras de ritmo. Alguns trechos mais estreitos, obrigaram atletas a disputar espaço e eventualmente correr em fila indiana. Estava mais para uma prova de
cross-country. Só faltou a lama, que por pouco não veio também.

Óbvio que tudo isto repercutiu nos tempos dos atletas, que estimo tenham ficado até 3 minutos acima do esperado. Não é, portanto, uma corrida que favoreça bons tempos, mas uma ótima brincadeira. Parabéns aos organizadores.

5 comentários:

Pedrocc disse...

bacana, adorei essa prova

Jorge disse...

Olá Márcio, bom dia,
Obrigado pela visita no meu blog, bom vc levantou um questão sobre a organização de corridas realmente temos que se preocupar sim meu amigo, eu sempre digo aos corredores e ainda mais que tem blogs que nós somos COBAIAS sabe pq, pq nós corremos e relatamos tudo que aconteceu na prova e isso serve para muitos corredores decidirem se querem correr ou não tal prova. Bom a corrida tem crescido e evoluido muito, mais ainda em algumas provas persistem os erros e agradeço por vc também alertar os erros as organizações. Mais também nós corredores também temos uma parcela de culpa no que acontecem, por exemplo em grandes corridas com mais de dez mil corredores e falando também na YESCOM as provas que elas organizam por exemplo meia do rio, pampulha e são silvestre existem muitos erros e estamos lá correndo, pq cobrar um preço tão alto como a s.silvestre para correr somente 15km, so pq ela e tradicional isso e´ ridiculo, pq a yescom junto com a rede globo por exemplo deu a partida na volta da pampulha as 10 horas da manhã ano passado e fazendo com que muitos corredores passavam mal e ainda por cima a agua que foi distribuida no percurso quente demais, isso é culpa nossa que não reinvidica nada, nos temos uma arma muito importante que é a união e não soubemos utilizar o dia que todos se alinharem numa largada de corrida sem inscrição eles vão ver que estará acontecendo alguma coisa, já pensou se quase 15.000 mil corredores não se inscrever para são silvestre e ficar na hora da largada se dirigirem para o viaduto do minhocaão e se fechar o viaduto protestando, sera muitolegal isso ainda mais que quando se der a partida, já pensou os canais de tv anunciando que a sao silvestre foi parada e os atletas de elite não puderam passar pq os corredores fecharam a rua isso será maravilhoso e se repercutira e muito, mais enquanto não tiver união nós corredores vamos sofrendo e como por exemplo a REDE GLOBO E A YESCOM vai ganhando milhóes de dinheiro não é mesmo.

Agora falando desta corrida das BANDEIRAS que vc participou, realmente provas assim da gosto de se correr pagar barato e ter uma prova dessa para correr é bom demais a medalha é linda parabéns por mais um desafio completado amigo e olha vc disse que esta prova pareceu mais uma prova de cross country eu defendo correr assim sabe pq, pois correr no asfalto é muito ruim e por causa do impacto e pode causar lesão, por exemplo estava eu a fechar a prova de revezamento e prevendo um tempo nos 10.000 mil metros entre 37 a 38 minutos mais de repente por causa do impacto no asfalto eu senti uma dor e tive que reduzi a velocidade.

Bom meu amigo lhe desejo uma boa semana e bons treinos.

JORGE CERQUEIRA

Márcio Santana disse...

Pedro, Pena que, mais uma vez, não nos encontramos. Estaremos, o Júlio, eu e mais uma pá de pernambucanos em Maceió para a Meia Maratona. Na Corrida para a Luz também... Nos vemos por lá?

Márcio Santana disse...

Oi Jorge, obrigado pelo comentário. Sua experiência em tantas corridas dá muito crédito às suas palavras. Corridas da Yescom aqui no Nordeste são poucas. Em Pernambuco, nenhuma, até onde sei. Estamos de olho!
Quanto ao piso de terra, me permita discordar... Para treino, acho excelente. Mas numa prova, com pedras soltas, buracos e o atleta preocupado em fazer tempo... acho muito mais perigoso que lesões cumulativas por impacto. Tá lembrado da lombada no asfalto? risos. Pois é, ...
Saudações do amigo,
Márcio.
P.s.: sabe que sou carioca de nascimento? Vim para Recife moleque...

Stéphanie Perrone disse...

bah, achei muito linda a medalha.

parabéns pela prova.

abraço e bons treinos
Stéphanie